Rainha Santa Plásticos

Curiosidade 1 - Os Plásticos

No ambiente técnico, o vocábulo "plástico" é aplicado a um vasto grupo de materiais sintéticos que são processados, aquecendo-os e moldando-os para que adquiram uma geometria desejada. Na temperatura em que se encontram plastificados, estes materiais amolecem e podem ser injectados no interior de moldes que lhe darão a forma desejada. Na temperatura em que se encontram plastificados, estes materiais amolecem, embora não chegam a liquefazer-se, apresentando-se com uma consistência semelhante à pasta dentífrica quando é espremida para fora do tubo. Neste estado, estas substâncias podem ser injectadas para o interior de moldes que lhe darão a forma desejada. Segundo algumas fontes, o nome mais correcto para estes materiais seria "Plastómetros" (polímeros plásticos). Quimicamente, os plásticos são compostos por uma cadeia de moléculas de alto peso molecular, chamados polímeros. Macro moléculas como os polímeros, são moléculas nas quais o número de átomos é muito grande. Seu peso molecular é acima de 1000 Daltons. O Dalton é a unidade usada para medir pesos atómicos e moleculares e corresponde a 1/12 da massa do carbono (c12) ou, aproximadamente a 1,65 x 10-24g. Apenas como comparação, o peso molecular da água é de 18d. e o peso molecular típico para um polímero é de cerca de 300 000d. Os materiais plásticos dividem-se em duas categorias básicas: os termofixos e os termoplásticos.

Curiosidade 2 - Os Termoplásticos

Termofixos são materiais que adquirem plasticidade por meio de calor (termo), são moldados, e ao arrefecerem retêm permanentemente a forma na qual foram moldados (fixos), se forem aquecidos novamente, não amolecerão novamente, e se a temperatura de aquecimento for suficientemente alta serão destruídos, sem contudo voltar a adquirir plasticidade. Portanto, quando um termofixo é formado, geralmente com calor e pressão, já não poderá voltar a ser refundido e formado; é como cozer um ovo: uma vez cozido, está cozido permanentemente. Termoplásticos são materiais que requerem calor (termo) para se tornarem moldáveis (plásticos), e uma vez arrefecidos, retêm a forma geométrica na qual foram moldados. Se forem novamente aquecidos voltam a tornar-se plásticos, podendo ser moldados em novas formas. Poderíamos fazer uma analogia com cera de parafina, que pode ser repetidamente fundida pelo calor e solidificada pelo arrefecimento. Os materiais termoplásticos possuem cadeias moleculares lineares que fluem ou deslizam umas sobre as outras quando o material é aquecido e que se aglutinam quando o material é solidificado por arrefecimento, sem rompimento destas cadeias moleculares. Se o material for novamente aquecido convenientemente, as suas cadeias moleculares lineares voltam a adquirir o grau de liberdade necessário para permitir uma nova moldagem. Uma das maneiras de visualizar a estrutura de um termoplástico é imaginar uma porção de esparguete, sendo cada fio de esparguete uma cadeia molecular do material. O entrelaçamento dos fios de esparguete é uma boa analogia com o entrelaçamento das cadeia moleculares dos termoplásticos.

Dica - A reciclagem

Como todos os nosso produtos são termoplásticos, sempre que tiver uma peça que pretenda deixar de utilizar, deposite-a no ecoponto amarelo.